Família… Ontem, Hoje e Sempre

Assim como o mundo está em constante transformação, tudo o que faz parte dele também se transforma o tempo todo, e com a família, isso não poderia ser diferente.  Mas o que é uma família afinal de contas? Desde pequenos, ainda na Educação Infantil, aprendemos que a família é o primeiro grupo social do qual fazemos parte, que família constitui um grupo de pessoas unidas por laços sanguíneos ou de afetividade, vivendo juntas numa mesma casa. E apesar de tudo isso ser uma grande verdade, quando crescemos, aprendemos que família vai muito além de tudo isso, dos laços de sangue ou mesmo de afetividade e afinidade. Aprendemos que embora possamos até ser frutos de uma mesma árvore, a convivência é que nos mostra se a raiz está ou não, de fato, pressa ao chão.

Ao analisarmos os trechos bíblicos podemos constatar que a ideia de família é uma ideia antiga, contudo, não ultrapassada, como pode ser conferido lá em Gênesis 1:28 (Deus os abençoou e lhes disse: Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem. E tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão), em Gênesis 2:24 (E deixará o homem a seu pai e sua mãe para unir-se à sua mulher, tornando-se uma só carne) em Êxodo 20:12 (Honra a teu pai e tua mãe, a fim de que tenhais uma vida prolongada na terra) e em outros diversos trechos da palavra de Deus. E se mesmo há tanto tempo atrás já se pensava nessa ideia de família, é porque de fato essa semente foi lançada e ainda hoje sobrevive a bruscas mudanças. Nos trechos bíblicos ainda podemos observar que algumas figuras foram cuidadosamente citadas, como pai, mãe, filhos, homem e mulher, e isso, com certeza, não foi uma coincidência.

E sendo o primeiro grupo social do qual fazemos parte, a família é, ainda nos dias de hoje, a instituição responsável por promover a educação dos filhos e influenciar o comportamento dos mesmos no meio social, e é no seio familiar que são transmitidos os valores éticos, morais e sociais que servirão de base para o processo de socialização, crescimento e desenvolvimento da criança, bem como as tradições e os costumes que passam de geração em geração.

E hoje, embora o conceito de família tenha sofrido várias mutações, a família tem sobrevivido a grandes tempestades e enfrentado muitos períodos de seca, e o que precisamos entender aqui é que tudo deixa suas marcas, e às vezes, infelizmente, cicatrizes. Desse modo, o que era a família ontem é o que tem sido a família hoje?

A família de ontem era alicerçada sobre uma base tradicional patriarcal, composta pela figura do pai, enquanto provedor da casa, da mãe, enquanto zeladora e cuidadora do lar e das crianças, e dos filhos, frutos do amor e união entre as pessoas. Com o passar do tempo, houve a necessidade da mulher auxiliar o homem no sustento do lar, e com isso, a figura de membros da parentela foi ganhando espaço, como por exemplo, os avós, que nos dias atuais têm contribuído bastante para a formação das crianças, assumindo, ás vezes, papéis específicos dos pais. Além disso, a estrutura das famílias tem mudado bastante. Onde até então víamos o pai, a mãe e os filhos, podemos perceber mães cuidando sozinhas dos filhos, pais cuidando sozinhos dos filhos e até mesmo os avós, ficando em tempo integral com os netos e assumindo as despesas financeiras com a criação dos mesmos.

E além dessa mudança na estrutura, na composição desse grupo, com o pai enquanto figura masculina e a mãe enquanto figura feminina atuando como referências para as crianças, muita coisa se perdeu ou ficou confusa com o passar do tempo. Hoje, o conceito de casal e de gênero mudou muito, e tudo isso tem influenciado as vivencias familiares, influências infelizmente muito mais negativas do que positivas. É claro que é importante ressaltar que, o conceito que cada pessoa tem de família implica na forma como ela enxerga e percebe o mundo. De certo carregamos parte daquilo que aprendemos quando crianças, que aprendemos a amar, respeitar e valorizar, e por meio dessas aprendizagens é que estabelecemos, quando adultos, os conceitos e vínculos diversos que utilizamos em nossa vida.

E diante de todo esse contexto, o que podemos afirmar com certeza é que a família tradicional passou e continua passando por mudanças de paradigmas, e o que parecia ser apenas um momento de instabilidade tem se tornado uma constante na vida das pessoas. Se a concepção de família tem mudado com o passar do tempo, poderemos dizer que é porque as próprias pessoas têm mudado e visto o mundo de maneira diferente, não cabendo aqui definir essa visão como algo certo ou errado, mas apenas como algo de direito.

Se a criança de hoje é o futuro de amanhã, cabe aqui refletirmos sobre a concepção de família que temos vivido em nosso lar, no que temos ensinado a nossos filhos, nos valores que temos buscado plantar e regar em nossa missão de pais, pois nossos filhos darão continuidade a esse grupo social, que cada dia mais tem se mostrado carente de solidez, para que possa mesmo balançando, suportar os fortes ventos.

Embora a ideia de Deus permaneça a mesma desde o início da criação, o homem têm se afastado do plano original do criador, e isso reflete diretamente na família. Que o mundo precisa mudar isso é fato. Que precisamos vivenciar novos tempos, isso é uma certeza, mas à medida que caminhamos para longe do alvo a tendência é perder as referências.

O certo é que, ainda hoje, assim como era ensinado no antigo “jardim de infância”, a família continua sendo o primeiro grupo social do qual fazemos parte, e embora as concepções sobre essa mesma ideia sejam as mais diversificadas possíveis, não podemos nos esquecer de que a ela precisa continuar sendo o nosso porto seguro, o lugar onde podemos encontrar pessoas que nos amam independentemente de nossa condição, e que são capazes de fazer a diferença em nossa vida.

E pra você… O que é família afinal de contas?

abril 11th, 2016 Por

Deixe seu comentário